Lucas Mendes

Não só internetês

In Cultura Digital on 03/03/2011 at 13:19

Recentemente, a revista Língua Portuguesa publicou um texto muito interessante sobre a importância do nosso idioma no universo on-line atual. Vale a pena conferir.

O site americano TechCrunch, especializado em web, fez em agosto do ano passado uma constatação que, sempre que feita, ainda espanta a gringaiada: é preciso falar português para entender parte importante do universo on-line atual.

É na America Latina, constata o site, que a web mais cresce no planeta: a região já responde hoje por metade da população de internet da America do Norte e continua crescendo mais que a média mundial de usuários em outros continentes. O Brasil, nesse bolo, está na ponta, compondo 35% dos internautas latino-americanos.

Em sites de forte apelo global como Orkut, Facebook e Twitter, os falantes de português são um publico numeroso. Mas falar português também está virando um atrativo de mercado: o acesso a sites e as compras latino-americanas, diz o TechCrunch, são majoritariamente em português. Embora respondam por pouco mais de um terço dos internautas da America Latina, os brasileiros fazem 61% das compras on-line da região e 95% delas são em sites locais.

Especialistas já notaram que o brasileiro adere fácil à tecnologia da conversação por que é comunicativo. O potencial de propagação da rede por aqui é imenso. Segundo o Ibope, os internautas brasileiros entre 12 e 24 anos passam 27 horas mensais no computador, dos quais 57% visitam blogs e 46% usam programas de conversação.

A linguagem na internet é uma realidade a que não mais se escapa facilmente. Um ponto em debate que carece sempre de uma intersecção (não um meio-termo) entre o momento em que a comunicação entre duas pessoas se torna possível, apesar das diferenças, dos modismos, das classes sociais, dos jargões e das tribos a que pertencemos. E entre o instante em que uma diferença quer dominar a outra, que uma relação de sentido vira poder normativo, o “certo” contra o “errado”. A questão da linguagem na internet é muito maior que o jargão do internetês. Lembrar disso é, talvez, um dos grandes desafios lançados pela rede.

 

Luiz Costa Pereira Junior (editor da revista Língua Portuguesa)

Fonte: Revista Língua Portuguesa

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: